​​​II Congresso de Diversidade Sexual e de Gênero foi realizado na Faculdade de Direito e Ciências do Estado da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), em Belo Horizonte, entre os dias 12 e 15 de outubro de 2016. 

​Inspirado na campanha Livres e Iguais da ONU, o II Congresso de Diversidade Sexual e de Gênero elegeu como tema dessa edição a "Efetivação de Direitos Humanos e Cidadania de mulheres e pessoas LGBT". Pautado pela interdisciplinaridade e pelo desejo de transposição dos muros que separam a academia e a vida, o Diverso UFMG convida todas e todos, de qualquer área do saber, das ciências e da militância, para juntar-se a nós nesse debate e nessa luta.

atividades multidisciplinares desenvolvidas no âmbito da 19ª Parada do Orgulho LGBT de Belo Horizonte, do II Congresso de Diversidade Sexual e de Gênero e da campanha “Livres e Iguais” da Organização das Nações Unidas.

O Diverso UFMG procura criar um ambiente de interação dialógica entre alunos da Faculdade de Direito e Ciências do Estado da UFMG com entidades públicas e privadas de defesa de direitos e principalmente com as próprias vítimas de violências e discriminações em razão do gênero e da sexualidade. 


Partimos do princípio de indissociabilidade do ensino, da pesquisa e da extensão para formação de estudantes e cidadãos sensíveis à perversa realidade de violações de direitos de mulheres e pessoas LGBT e, sobretudo, comprometidos com o dever de instrumentalizar os seus conhecimentos e transpor os espaços da universidade para a transformação social.

Cárcere, execução penal e pessoas LGBT e LGBT e participação parlamentar. Na oportunidade, foram apresentados os resultados da pesquisa realizada pela UFMG sobre a 19ª Parada do Orgulho LGBT de Belo Horizonte e a priorização das políticas públicas para a população LGBT.

Estes são os próximos eventos. Se inscreva, venha debater e conhecer mais sobre Direito, Gênero e Sexualidade nas suas mais diversas expressões. 


O convite é aberto a todas as pessoas, não percam essas oportunidades!

Confira a seguir os eventos que estão por vir e os que já fizemos!

Eventos Realizados

A Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Participação Social e Cidadania (SEDPAC), em parceria com o Diverso - Núcleo Jurídico de Diversidade Sexual e de Gênero da Faculdade de Direito da UFMG, realizou no dia 03 de dezembro de 2016 o II Seminário Legislação LGBT em Perspectiva: mapeamentos e experiências. Durante o encontro foi discutida a implantação no Estado do programa Minas Sem LGBTfobia, uma das bases fundamentais para a ampliação e fortalecimento do exercício da cidadania de lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais e pelo respeito à dignidade e à diferença.
Foram debatidos no seminário temas como LGBTfobia e violência; nome social e direitos; ações afirmativas e inclusão no mercado de trabalho; direito comparado: Argentina, Holanda e outros países;  

Eventos

O I Congresso de Diversidade Sexual e de Gênero teve como palco a Faculdade de Direito e Ciências do Estado da UFMG, em 2014.


Na ocasião, a primeira edição do evento contou com mais de 600 (seiscentos) participantes de todo o Brasil, inscrevendo-se na agenda nacional e internacional de grandes eventos relacionados à diversidade sexual e de gênero. Congregou-se, ali, em um ambiente extremamente plural, palestrantes, mediadores e participantes de vários estados do país, integrantes da academia, militância, política e artes, com enormes impactos para a discussão nas questões de mulheres e populações LGBT na Universidade e na esfera pública.


Coordenado pelo Professor Marcelo Maciel Ramos e organizado pelo Coletivo Gisbertas o congresso contou com diversos parceiros da academia e da militância.

Próximos Eventos

Crise da representatividade política de mulheres. Golpe da presidenta eleita. Machismo institucional. Ministérios apenas com homens. Repetição de estereótipos de feminilidade. Cultura do estupro. Violência doméstica.

Qual a relação entre essas questões? O que fazer diante do retrocesso político que nega pautas feministas e tenta excluir mulheres do debate público? Como falar em separação dos âmbitos público e privado nos dias de hoje?

O evento contou com palestra da Professora Marlise Matos, atualmente Professora Adjunta do Departamento de Ciência Política da Universidade Federal de Minas Gerais e Coordenadora do Núcleo de Estudos e Pesquisas sobre a Mulher - NEPEM e do Centro do Interesse Feminista e de Gênero – CIFG e mediação da Professora Lisandra Espíndula Moreira, Professora Adjunta do Departamento de Psicologia da Universidade Federal de Minas Gerais, ministrando as matérias de Psicologia Jurídica e Psicologia e Ferramentas Foucaultianas.

O I Seminário busca apresentar os mapeamentos preliminares da pesquisa que vem sendo desenvolvida pelo Diverso UFMG em parceria com a Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Participação Social e Cidadania (SEDPAC) do Governo do Estado de Minas Gerais. Objetiva-se identificar e discutir a legislação existente no Estado de Minas Gerais, no Brasil e no mundo acerca dos direitos e proteções de populações LGBT. Pretende-se ainda debater os avanços e retrocessos nesse campo e as demandas mais urgentes identificadas a partir do contato direto com os movimentos sociais LGBT. 

​Para sua realização, contamos, ainda, com o apoio da Comissão de Diversidade da OAB/MG. Este evento faz parte do Mês da Diversidade e Cidadania LGBT e se insere em um conjunto de 

Congressos

No dia 9 de junho, Diverso promoveu o debate 'Monoparentalidades e Homoparentalidades: pensando novos vínculos'. O evento se realizou no Território Livre José Carlos da Mata Machado (3ª andar da Faculdade de Direito e Ciências do Estado da UFMG) e contou com a participação da Professora Yumi Garcia dos Santos (Sociologia UFMG) e do coordenador do projeto, Professor Marcelo Maciel Ramos (Direito UFMG). Foi discutido o reconhecimento de novas formas de vivência familiar.


Deve ser reforçado o direito ao planejamento familiar que os modelos monoparentais e homoporentais possuem, como os heteroparentais, demonstrando uma realização das garantias constitucionais de igualdade e liberdade. As discussões sobre os “novos” modelos de família gerou confusão no mundo jurídico, desafiando as estruturas tradicionais da sociedade brasileira.


.Uma ação que apontou, mais uma vez, a necessidade de se combater a padronização das relações familiares e a promoção do respeito à diversidade.


Como reconhecê-las e respeitá-las?​​

Estes são os que já foram realizados, eles expressam a história do Diverso UFMG e todas as ações que visaram uma maior troca entre Direito, Gênero e Sexualidade.


Acesse as informações e veja os registros dos eventos!